Mudança de hábitos - diário do meu emagrecimento

Olá, tudo bem com vocês?

Como sabem, sou casada há 6 anos. Nesse período, engordei assustadores 12 kg... Cheguei em um ponto, onde não havia mais calça que me servisse em meu guarda-roupa. Já tinha tentado emagrecer muitas vezes, iniciar atividade física, mas sempre sem dar continuidade. Estava me sentindo realmente mal com o meu corpo e isso estava me deixando infeliz e sem vontade de sair de casa. 
No começo de setembro, com o apoio do meu marido, decidi dar um basta na tristeza e no coitadismo. No meu caso, como eu não tenho nenhum problema de saúde que me faça engordar, só dependia de mim. Foi preciso atitude.
Primeiramente, mudamos a alimentação. Durante a semana, cortamos doces, álcool, frituras e farinha branca. Reduzimos drasticamente os carboidratos. Abolimos o refrigerante em definitivo. Aumentamos o  consumo de legumes e verduras. Estamos seguindo o lema "descasque mais, desembale menos". Aos finais de semana, nos permitimos algumas extravagâncias. 

Exemplos de marmitas que levo ao longo da semana

O segundo ponto muito importante da minha evolução, foi ter encontrado uma atividade física que me encantou, o treinamento funcional. Meu marido é formado em Educação Física, mas não estava atuando na área. Em maio, ele foi um dos atingidos pela crise, e foi demitido do emprego anterior. Então ele se especializou em treinamento funcional e hoje dá aulas na praia. E eu sou uma de suas alunas.



Depois de ter tentado um monte de dietas milagrosas, incluindo remédios, descobri que o combo alimentação saudável + atividade física é, de fato, a maneira ideal para conquistar o corpo perfeito.
Na foto abaixo, estava com 2 meses da minha mudança de hábitos e com 7 kg a menos.



Hoje, cheguei aos 11 kg eliminados e estou me sentindo melhor a cada dia. Treino 3 vezes por semana e já me adaptei à rotina alimentar. Ainda faltam 4,5 kg a serem eliminados, mas não tenho pressa. Não engordei do dia pra noite e não é assim que vou emagrecer. 
Se você também está nessa luta, acredite, é possível. Se quiserem, compartilharei mais detalhes com vocês. 
No Intagram  do  meu marido (@vossopersonal) tem muitas dicas de vida saudável.
Caso alguém tenha lido até aqui, estou muito feliz e dividir isso com vocês. Beijos e até a próxima.

Nossas Bodas de Açúcar - 6 anos de casados

Olá, pessoal!

Continuo sem computador e esse é o motivo da escassez de posts, mas vou tentar atualizar tudo. Quero mostrar para vocês o resultado da nossa comemoração de bodas de açúcar, que celebramos em junho desse ano. Como no ano passado, optamos por uma comemoração íntima, apenas com nossos pais. A primeira coisa que escolhi foi a paleta de cores, que foi em tons pastéis ou candy colors. 
Como o tema era açúcar, os doces estiveram super presentes.

Observem que no topo de bolo tem até a Nina e a Luna

Visão geral do aparador

O topo de bolo, as artes e os rótulos foram feitos pela Flávia, do @ateliemamaenamassa. Trabalho perfeito, superou a expectativa. Recomendadíssimo! As embalagens comprei no Mercado Livre e o bolo comprei de uma moça  talentosa que trabalha comigo. No meu aparador, arrumei a mesa do bolo, com os personalizados que serviram como lembrancinhas. Coloquei também garrafinhas com rosas e porta retratos na parte de baixo.

Garrafinhas com confetes e baleiros com amendoins de chocolate

Tubetes com balinhas e caixinhas com jujubas

Garrafinhas adesivadas com o tema

O menu foi cachorro quente self  service. Deixei disponível salsichas comum e de soja, purê de batatas, pães e demais acompanhamentos no meu buffet. No barzinho, servi bebidas e brigadeiros.

Buffet de hot dog, com trilho listrado nas cores do tema


Foi tudo simples, mas foi uma noite maravilhosa, onde celebramos nossa união ao lado dos que amamos!

Nós!



Com nossos pais, nossos exemplos


Sacolinha para levarem as lembrancinhas

Espero que tenham gostado e sirva de inspiração para quem ainda for celebrar essas bodas. E que o casamento de todos nós seja doce como o açúcar! Beijos e até a próxima.



Dia Mundial dos Animais

Olá, pessoal!

Hoje é dia 4 de outubro, dia mundial dos animais e também dia que nós, católicos, celebramos o dia de São Francisco de Assis, considerado o protetor deles.
E hoje vim mostrar uma parte importantíssima da minha família pra vocês. Minhas menininhas, minhas filhas de 4 patas!



Em 2013, depois de alguma insistência, convenci o marido a adotarmos uma gatinha. Ele estava meio desconfiado, afinal, nunca tinha convivido com gatos. A gata de uma conhecida da minha mãe tinha dado cria e nós fomos conhecê-los. Foi amor à primeira vista! Era uma gatinha cinza, que se destacava no meio da ninhada. Meu marido me disse que tinha certeza que ela seria uma gata linda quando crescesse. E nós a adotamos! Ainda no carro, depois de várias sugestões de nomes, o marido disse Nina e era a cara dela! Nascia nossa primeira filha. Na primeira noite foi difícil, ela miou a madrugada toda. Mas logo já tinha aprendido a usar a caixinha de areia e a amar a gente. Costumo falar que a Nina é uma gata de personalidade. Carinho, só quando ela quer. As únicas pessoas que ela deixa pegar no colo somos eu e o marido. Em geral, ela é arisca e de poucos amigos. Mas ela deita no nosso colo, no nosso peito, "beija" nosso nariz, tudo no tempo dela.


No começo desse ano, vi uma moça procurando lar para uns gatinhos que seriam despejados. Conversei com o marido e decidimos que era hora da Nina ganhar uma irmãzinha. Mas a gatinha que precisava da nossa ajuda naquele momento era da capital e nós moramos no litoral. Falei com a moça e ela veio trazer pra gente. Chegou uma gatinha mirradinha e doentinha, mas apaixonante. A nossa Luna! Ela é muito diferente da Nina! É brincalhona, intrometida e "dada". Você olhou pra ela, ela já está no seu colo. É puro amor!


A adaptação não foi fácil, a Nina demorou a aceitar a Luna. Hoje, não posso dizer que são melhores amigas, mas convivem bem no mesmo espaço. Ambas vivem dentro de casa, sem acesso ao quintal e são castradas e vacinadas. O marido? Vive se perguntando como foi capaz de viver tanto tempo sem um felino. Virou um legítimo gateiro!

E é isso, apesar do post não ter muito a ver com o assunto do blog, quis falar da alegria que é ter um bichinho em casa. E que adotar é um ato de amor! Que São Francisco continue protegendo minhas menininhas. Beijos e até a próxima!

Nosso Dia dos Namorados

Sei que o post está atrasado alguns meses, mas montei uma mesinha tão fofa que quis dividir com vocês. Como no dia dos namorados estávamos viajando, nossa comemoração foi um dia depois, dia 13, que é feriado na nossa cidade.



 O cardápio foi bem simples, um risoto de frango, catupiry e palmito (já passei a receita base aqui).


A mesinha foi super especial! Achei que a combinação ficou bem delicada! Trilho candy color, souplast de crochê pink e guardanapo rosa antigo dobrado em formato de coração. Como tínhamos acabado de chegar e não deu tempo de passar na floricultura, as flores foram artificiais mesmo.


Completei a decoração da mesa com velas, que nunca podem faltar em um jantar romântico.


E foi assim. Uma noite cheia de amor! Beijos e até a próxima.


Créditos: Trilho e souplast - Coisas da Zane
Guardanapos - Copa e Cia
Pratos e taças - Camicado
Arranjo - @santissimodesign
Talheres - presente de casamento

Costelinha ao molho barbecue + mesa posta + eu voltei!

Olá, meninas! Foram seis longos meses sem postar, mas eu voltei!
Senti muita falta desse cantinho. Além de não estar encontrando tempo para postar, meu computador não está ajudando. Mas vou tentar voltar aqui ao menos uma vez por semana.
Vamos ao assunto do post. Marido e eu somos apaixonados pela costelinha barbecue do Outback e há tempos queríamos fazer em casa. E não é que deu certo? Não deixou nada a desejar para a famosona!



Compramos uma costelinha de porco em ripa, com aproximadamente 1 kg.  Temperamos com bastante limão, Arisco, alho, páprica picante e pimenta-do-reino. Deixamos marinar por 3 horas.


Levamos ao forno (180°) coberta com papel alumínio. 


Foram quase duas horas, até que ela estivesse bem cozida e macia. Aumentamos a temperatura do forno para 210°, tiramos o papel alumínio e colocamos na função grill por mais 20 minutos. Quando já estava douradinha, cobrimos com o molho barbecue (compramos pronto) e deixamos no forno por mais 5 minutos. Claro que varia de forno para forno.


Como acompanhamento, fizemos uma “cama” de batatas fritas na airfryer e um arrozinho branco. Para beber, suco de limão. Ficou incrível, um dos melhores jantares que já fizemos em casa!


Montei a mesa posta com as capas de souplast, guardanapos e porta guardanapos que ganhei em um sorteio do Instagram. São da @marcia.ehbrecht_mimodemesa


Espero que tenham sentido a minha falta. Estou cheia de coisas pra contar! Logo eu volto. 
Beijos e até a próxima!